Comissão de Moradores de Santa Cruz de Benfica Comissão de Moradores da Damaia        

email: geral@cril-segura.com         


Último troço da CRIL "é um verdadeiro crime"
Declarações do Prof. Fernando Nunes da Silva à imprensa


CML assume que foi "ludibriada" pela Estradas de Portugal


Governo Português interrogado pela CE presta informações distorcidas e omissas
no sentido de esconder o incumprimento da Declaração de Impacte Ambiental (DIA)


DIA caducada / Pedido de prorrogação fora de prazo


Gato por Lebre
Governo publica imagens distorcidas da realidade para enganar os cidadãos


Intervenções na Assembleia da República sobre o traçado da CRIL Buraca/Pontinha


CORRUPÇÃO?
Altos responsáveis das Estradas de Portugal decidem negócios com empresas privadas sob o seu controlo
veja a notícia que saiu no "Público de 6 de Set."


Nas escavações das obras da CRIL junto ao Aqueduto das Águas Livres é descoberta galeria de valor Patrimonial.
Governo esconde dos Cidadãos e do técnico do IGESPAR as verdadeiras características desta descoberta.


Petição à Assembleia da República Portuguesa


Demolições da Estradas de Portugal foram uma "selvajaria do terceiro mundo"


Com chuva é um "mar de lama". Sem chuva é uma "núvem de pó"


A zona de Santa Cruz / Damaia vai ser a “chaminé da CRIL”
(veja o comunicado)
    (oiça a entrevista do Eng.º. José Luís Faleiro à Antena 1)


Debates televisivos

[ SIC aqueduto ]

[ Tardes da Julia CRIL 29-04-2008 ]

[ Tardes da Julia CRIL ]

FECHO DO ÚLTIMO TROÇO DA CRIL

 Bom exemplo do que não se deve fazer num Estado de Direito e da ineficácia da Justiça

Este projecto, entretanto executado, viola de forma grosseira a Declaração de Impacte Ambiental com prejuízos graves para a qualidade de vida das populações, em detrimento de um projecto alternativo mais seguro em termos rodoviários e com muito menos impactes na população (a verde na imagem).
Esta solução agora executada veio de encontro às exigências manifestadas pelos mentores do projecto imobiliário Falagueira / Venda-nova, promovido à data pela Câmara da Amadora, que exigia vários nós de entrada e saída, nomeadamente o Nó da Damaia, que seria a ligação previligiada a essa urbanização.

Este projecto do Governo, foi uma das piores opções para a Área Metropolitana de Lisboa e para os cidadãos, porque:

traçado da CRIL


É uma vergonha para a Engenharia Nacional

[ veja este comentário de Fernando Nunes da Silva]


A SOLUÇÃO QUE SERVIA O INTERESSE PÚBLICO

(traçado a verde na imagem)

Nota: esta opção de traçado chegou a ser desenvolvida pelo Governo, mas ficou guardada na "gaveta".
    . Traçado com grande extensão em túnel (até ao Nó da Falagueira), com uma ampla curva atravessando os terrenos livres do Estado existentes na Falagueira, afastando a via das zonas consolidadas (Pedralvas, Alfornelos...), apenas com um nó na zona da Falagueira (veja a imagem).

    . Vantagens óbvias desta solução projectual:
        - Eficiência rodoviária resolvendo alguns problemas de forma eficaz.
        - Segurança rodoviária, evitando acidentes.
        - Preservação da qualidade de vida de milhares de cidadãos e sem impactes ambientais significativos.
        - Eventuais menores custos construtivos com inerente salvaguarda do erário público.
        - Evitava a demolição de inúmeros edifícios.
        - Evitava o pagamento de somas elevadas em termos de expropriações.

falagueira
cril


Nesta imagem percebe-se a razão lógica que impediu que o traçado alternativo para a CRIL (a verde) fosse considerado. É que este traçado passaria nos terrenos livres (Falagueira, Quinta do Estado) onde pretendem desenvolver esta mega urbanização, o que provavelmente prejudicaria os interesses imobiliários aí envolvidos...
É lamentável que o Governo para salvaguardar interesses privados, tenha optado por uma solução que viola a lei e compromete de forma irreversível a qualidade de vida de milhares de cidadãos.

Caricato, é de referir que, devido á crise de 2011, esse mega projecto imobiliário ficou (por ora) sem efeito.

[ ver projeto de urbanização Falagueira / Venda Nova ]


Troço da Cril na zona do Bairro Sta. Cruz / Damaia

Exemplo de um troço da Cril onde foi violada de forma grosseira a Declaração de impacte Ambiental.

tunel   vala
( clique nas imagens para as ampliar )

Em suma, o Governo optou por uma solução em clara violação da lei, em detrimento de outras opções do Interesse Público. De referir que se a Justiça funcionasse, e perante os factos, tudo poderia ser evitado.
Em nome da legalidade e pelo respeito pela Constituição, tudo iremos fazer para que os responsáveis políticos que apadrinharam esta solução, em claro incumprimento da lei, sejam responsabilizados politica e legalmente pelos seus actos, nomeadamente, entre outros o então 1º Ministro José Sócrates, Ministro das obras Públicas Mário Lino e Secretário das Obras Públicas Paulo Campos.

Não se deve admitir que a morosidade da Justiça, através de manobras delatórias, permita que se continue a branquear actos ilegais que prejudicam o Interesse Público e deixe ficar impunes quem os pratique.